18 de Janeiro de 2021 - 13h:52

Tamanho do texto A - A+

Bovespa sobe acima dos 122 mil pontos com início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil

Na sexta-feira, o principal índice da bolsa subiu 2,54%, a 120.348 pontos. Semana teve queda de 3,75%.

Por: G1

O principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, abriu a semana em alta, em meio à expectativa da vacinação contra a Covid-19 no Brasil, prevista para ter início ainda nesta segunda-feira (18). No domingo (17), a Anvisa autorizou o uso emergencial das vacinas Coronavac e Oxford.

 

Às 14h05, o Ibovespa subia 1,53%, a 122.187 pontos.

 

Já o dólar é negociado em queda, abaixo dos R$ 5,30.

 

Na sexta-feira, o principal índice da bolsa subiu 2,54%, a 120.348 pontos. Semana teve queda de 3,75%. No mês, a bolsa acumula alta de 1,15%.

 

Cenário global e local

 

O começo da semana é marcado pelo vencimento dos contratos de opções sobre ações na bolsa paulista e feriado nos Estados Unidos em razão do Dia de Martin Luther King Jr.

 

No exterior, dados mostraram uma recuperação trimestral melhor do que o esperado na economia da China, mas o sentimento de cautela prevalecia nos mercados uma vez que a ampliação das restrições pelo coronavírus em diversos países na Europa e possíveis desafios à vacinação podem afetar o ritmo de recuperação da economia global.

 

Na China, o Produto Interno Bruto cresceu 2,3% em 2020, mostraram dados oficiais nesta segunda-feira, com a economia expandindo 6,5% no quarto trimestre na comparação com o mesmo período do ano anterior, acima de expectativa do mercado.

 

Por aqui, todas as atenções se voltam para o início da campanha nacional de vacinação contra o coronavírus após a Anvisa ter aprovado o uso emergencial das vacinas Coronovac e de Oxford.

 

O Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse nesta segunda-feira que a vacinação contra a Covid-19 será iniciada a partir das 17h em todo o país. O anúncio foi feito após ele sofrer pressão dos governadores, que pediram para antecipar o início da aplicação das doses, inicialmente previsto para quarta-feira (20).

 

O Banco Central divulgou que o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) da instituição, considerado uma "prévia" do Produto Interno Bruto (PIB), teve alta de 0,59% em novembro, mas desacelerou na comparação com outubro (0,75%).

 

Investidores seguem avaliando também os cenários após a inflação em 2020 ter ficado no maior nível em quatro anos, reforçando discussão sobre o momento de alta de juros no Brasil — o que poderia aumentar a rentabilidade do real e elevar a atratividade da moeda brasileira. O Comitê de Política Monetária (Copom) se reúne nesta terça e quarta para decidir sobre o rumo da Selic.

 

De acordo com a pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda, os analistas do mercado financeiro elevaram a expectativa para a inflação em 2021 de 3,34% para 3,43%. Para o PIB (Produtor Interno Bruto), a projeção de alta para 2021 passou de 3,41% para 3,45%. A estimativa para a taxa de câmbio no fim de 2021 permaneceu em R$ 5.

 

O mercado segue prevendo também alta na Selic. Para o fim de 2021, a expectativa permaneceu em 3,25% ao ano. E, para o fechamento de 2022, os economistas mantiveram a expectativa em 4,75% ao ano.

 

VOLTAR IMPRIMIR