26 de Novembro de 2019 - 15h:43

Tamanho do texto A - A+

Bovespa opera em queda, na contramão do exterior

Na véspera, a bolsa fechou em baixa de 0,25%, a 108.423 pontos.

Por: G1

O principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, opera em queda nesta terça-feira (26), na contramão da alta vista nos mercados externos, em sessão também marcada pela forte valorização do dólar em relação ao real.

 

Às 15h44, o Ibovespa tinha queda de 1,61%, a 106.683 pontos.

 

Na véspera, a bolsa fechou em baixa de 0,25%, a 108.423 pontos, na contramão dos mercados externos.

 

No mercado de câmbio, o dólar bateu nova máxima intradia nominal, chegando a R$ 4,26, com os investidores repercutindo declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, entre elas de que o câmbio de equilíbrio "tende a ir para um lugar mais alto".

 

"O mercado já vem operando com real mais desvalorizado e a fala de (Guedes de) ontem é mais uma razão para isso acontecer", destacou a corretora Tullet Prebon, em nota a clientes.

 

Cena externa

 

Lá fora, o dia é de otimismo. As ações blue-chips da China avançaram nesta terça-feira e o índice de Xangai terminou com ganhos diante da recuperação de empresas de alta tecnologia e do renovado otimismo sobre o acordo comercial com os Estados Unidos.

 

Negociadores comerciais da China e dos Estados Unidos conversaram por telefone, afirmou o Ministério do Comércio chinês, conforme os dois lados tentam fechar a "fase um" de um acordo em uma guerra comercial que se arrasta há 16 meses.

 

O vice-premiê chinês, Liu He, conversou com o representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin. Eles discutiram questões relacionadas à fase um do acordo e concordaram em manter comunicação sobre os assuntos restantes, disse o ministério.

 

VOLTAR IMPRIMIR