22 de Março de 2018 - 13h:46

Tamanho do texto A - A+

Sementeira de MT pede recuperação judicial

Controlada pelo empresário Roland Trentini, a Sementes Arco-Íris tem operações também nos municípios mato-grossenses de Nova Mutum, Vila Rica e Guiratinga

Por: Valor Econômico

A Sementes Arco-Íris, de Mato Grosso, teve o pedido de recuperação judicial deferido na semana passada pelo juiz Lener Leopoldo da Silva Coelho, da Vara de Alto Garças (MT), município sede da empresa. A sementeira, que tem dívidas estimadas em R$ 375 milhões, entrou com o pedido de proteção contra a falência em no dia 9 de março.

 

Controlada pelo empresário Roland Trentini, a Sementes Arco-Íris tem operações também nos municípios mato-grossenses de Nova Mutum, Vila Rica e Guiratinga. Atualmente suas unidades têm capacidade de produção de 1,2 milhão de sacas de 60 quilos de soja em grãos e 420 mil sacas de 40 quilos de semente de soja. Na safra 2017/18, a sementeira plantou 22,8 mil hectares de soja e 9,66 mil hectares de milho.

 

De acordo com Euclides Ribeiro da Silva Junior, advogado de Trentini e da empresa, o faturamento previsto para a atual safra é de R$ 121,4 milhões. Em 2016/17, a empresa teve receita de R$ 110,4 milhões, com 21,5 mil hectares de soja e 10,1 mil hectares de milho.

 

A sementeira tem hoje R$ 375 milhões em dívidas, sendo R$ 8 milhões com fornecedores, R$ 250 milhões com bancos, R$ 100 milhões de custeio, R$ 15 milhões em débitos em decorrência de arrendamentos e royalties e R$ 2 milhões de dívidas trabalhistas.

Segundo consta do pedido de recuperação judicial, a quebra da safra 2015/16 – em decorrência da estiagem no período de desenvolvimento dos grãos no Cerrado – reduziu a produtividade entre 20% e 30% no Centro-Oeste. Isso, diz a empresa, provocou uma quebra no ciclo produtivo: aumentou o endividamento para a produção, dolarizada, e diminuiu a rentabilidade.

 

"Há um alto endividamento do setor. Uma situação pela qual passa 30% do mercado agrícola de Mato Grosso", afirmou Silva Junior.

 

Numa das fazendas da Sementes Arco-Íris, em Guiratinga (MT), houve queda de 80% na produção. No período, o preço da saca de soja foi de R$ 74,07 para R$ 56,61, segundo o pedido de recuperação. "O que acontece é que o custo do plantio não paga o resultado. Não paga nem os juros das dívidas", disse o advogado.

 

A negociação entre a Sementes Arco-Íris e os credores será feita por meio digital, de acordo com ele. "A assembleia continua da mesma forma, como está previsto por lei. Mas toda a negociação que antecede será feita por meio digital", acrescentou Silva Junior.

 

Por Kauanna Navarro | De São Paulo

Fonte: ValorValor

 


 

 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR